Coco Mademoiselle Chanel e a história de como um perfume pode salvar o dia

“Subsunção” é um termo do Direito que significa a aplicação da norma ao caso concreto, ou seja, quando trazemos do conceito para a realidade. Essa ação não é trivial. Muitas vezes estamos frente a um caso e precisamos decidir do que se trata para buscar no ordenamento jurídico aquilo que é cabível aplicar.

De uma forma geral, gosto de apresentar situações do cotidiano ou de filmes para explicar conceitos mais detalhadamente e trazê-los para o mundo real do dia-a-dia. Voltando ao filme “Privacidade Hackeada” (2019) que já foi tema em outro post – Privacidade Hackeada e o triângulo da ética – vou falar novamente da figura para mim mais fascinante de toda a história: Brittany Kaiser.

Em um momento do filme ela está muito nervosa, empreendendo quase uma fuga. Nessa hora, ela pega o seu perfume Coco Mademoiselle Chanel, aplica em si mesma e diz: “Coco Mademoiselle me faz sentir melhor.”

HÁ!

Minha curiosidade aromaterapêutica foi imediatamente ativada: o que será que Coco Mademoiselle tem para ter esse efeito?

Já expliquei no post “Estabelecendo uma espiral positiva de emoções” como o aroma funciona para esse aspecto: quando respiramos profundamente um óleo essencial, a fragrância natural é processada no sistema olfativo do cérebro através do nervo olfativo. O sistema olfativo conecta-se ao sistema límbico do cérebro, onde as emoções e as memórias (individuais e coletivas) vivem, o que cria uma resposta emocional.

Pesquisado a composição do perfume, encontrei que ele têm “notas de topo de bergamota e laranja; um coração de jasmim e ‘pétalas de rosa da manhã‘; e uma base de patchouli, vetiver, baunilha e almíscar branco.”

Corri no meu app Modern Essential Plus para pesquisar a influência aromática de cada um desses óleos essenciais:

Bergamota: Alívio da ansiedade, depressão, stress e tensão. É refrescante e inspirador.

Laranja: Calmante e inspirador para corpo e mente

Jasmim: É muito inspirador para as emoções e pode ajudar a aumentar a intuição e sabedoria. Também pode ajudar a promover relações inspiradoras e poderosas.

Rosa: Estimula e eleva a mente, criando um sentimento de bem-estar.

Vetiver: Alívio do stress e suporte na recuperação de choque e traumas emocionais; tranquilizante natural, induz a um sono reparador.

Patchouli: sedativo, calmante e relaxante, ajuda a reduzir a ansiedade. 

Bem, já deu para entender por que Coco Mademoiselle Chanel tem esse efeito sobre Brittany e é um dos mais queridos perfumes da atualidade, certo?

O meu creme hidratante favorito é o Karma, da Lush. E ele contém o que? Laranja, patchouli e pinheiro (cria o sentimento de segurança e aterramento).

Qual o seu aroma favorito? Quer descobrir por quê? Já conhece o poder dos óleos essenciais para sua saúde e emoções?

Já marcou sua conversa sistêmica gratuita?

Estabelecendo uma espiral positiva de emoções


Em uma sessão de coaching em setembro de 2018 eu conversava com uma coachee sobre como estabelecer uma espiral positiva de emoções. A maneira mais fácil de entender o que é uma espiral positiva de emoções é olhar para o que é uma espiral negativa de emoções.

Eu sempre insisto nesse ponto: OS FATOS SÃO NEUTROS. Eles adquirem significado apenas quando pensamos sobre eles e, de acordo com o nosso modelo mental ou modelo de mundo (e também com todo o nosso mecanismo inconsciente), teremos um sentimento sobre esse fato que desencadeia numa ação.

Algumas pessoas, a partir de um fato, iniciam uma espiral de pensamentos negativos que vão gerando uma espiral de sentimentos negativos e prováveis ações negativas (para a própria pessoa). E isso muitas vezes é simplesmente um costume. É o caminho que o seu cérebro estabeleceu para lidar com essas situações.

Como podemos fazer para o cérebro parar de usar esse caminho e começar a abrir um outro mais positivo?

Em primeiro lugar é preciso entrar em estado de atenção para perceber que se está entrando no caminho errado. E aí parar. Parar e pensar: por que estou pensando assim? Existe outra forma de pensar mais positiva? Não se trata de se enganar, mas de ver alternativas e eventualmente até a inutilidade daquele tipo de pensamento. Aos poucos, com essa prática, vamos estabelecendo uma nova forma de lidar com as situações e parando de entrar em espiral negativa.

Não é um trabalho fácil. Exige muita atenção e disciplina.

Aí terminei a sessão de coaching e à noite fui assistir à uma palestra sobre “óleos essenciais e as emoções”. Qual não foi a minha surpresa ao assistir o palestrante falar especificamente em estabelecer uma espiral positiva de emoções. Ele explicou o mecanismo do surgimento das emoções exatamente como eu havia feito de manhã (o que gerou, claro, identificação e credibilidade imediata – rs).

Porém ele estava trazendo um novo caminho para a reversão destes estados emocionais, e curiosamente não passava pelo trabalho árduo e disciplinado. O caminho era por meio do AROMA! Ele mostrou que ao sentir um determinado aroma, os nossos terminais olfativos levam a informação diretamente ao cérebro e despertam MEMÓRIAS AFETIVAS, individuais ou coletivas, que IMEDIATAMENTE, sem qualquer mediação do pensamento, nos jogam para estados emocionais (positivos ou negativos).

Pensem em alguém com o queixo literalmente caído. Euzinha. E foi assim que a aromaterapia entrou para a minha vida, como apoio ao processo de transformação em programas de coaching e constelações sistêmicas. Sair de um estado emocional negativo é muito difícil. Existe uma inércia enorme no início. Entendi que a aromaterapia pode ajudar esse trabalho consciente, levando a pessoa para esses estados emocionais com maior facilidade. Nesse sentido, entendo a aromaterapia como auxiliar no processo.

Responde aí para mim: qual cheiro para você remete à alegria?

Já marcou sua conversa sistêmica?